Maternidade, Saúde

Os benefícios da amamentação prolongada

O blog Macetes de Mãe, sempre antenado no universo da maternidade, listou os principais benefícios da amamentação prolongada. Pensando nisso, decidimos compartilhar essas informações com vocês.

Nutrição – Segundo a Unicef, 500 ml de leite, no segundo ano de vida do bebê, garante 95% das necessidades de vitamina C, 45% de vitamina A, 38% de proteína e 31% do total de energia que a criança precisa todos os dias. É, parece que o leite materno está longe de ser um alimento sem qualquer benefício, né?

Desenvolvimento – Mamar é um exercício para os músculos da face e da boca, estimulando a respiração, a deglutição e a harmonia da face e da dentição. Com a mamadeira isso já não acontece. Algumas pesquisas apontam também que as gorduras insaturadas do leite materno ajudam no crescimento do cérebro e do sistema nervoso.

Reforço imunológico – O caráter imunológico também continua a valer, assim como nos primeiros seis meses. Então o leite materno vai prevenir a criança de infecções gastrointestinais, respiratórias e urinárias.

Menos alergias – O leite de vaca e, em alguns bebês até o leite de soja, podem causar alergias que com o leite materno são muito mais difíceis de aparecer.

Segurança e não dependência – Segundo alguns pesquisadores, as criança que mamam, mesmo com mais de 2 anos, por exemplo, são mais seguras e confiantes, porque elas vão conquistar a independência no seu próprio ritmo. Então, um lembrete: essa história de que o bebê vai ficar muito dependente da mãe é mais uma questão de personalidade do que da amamentação.

Mãe e filho saudáveis – Sabemos que amamentar reduz os riscos de câncer de mama, de útero e de ovário, além de diminuir a incidência de osteoporose. Já nas crianças a amamentação está relacionada a menores chances de sobrepeso e obesidade (um problema que tem preocupado muitas mães hoje em dia).

Uma economia benéfica – E todos esses benefícios influenciam diretamente no nosso bolso (não tem como negar), já que as fórmulas para os bebês não são assim tão baratas.

Sobre o desmame, o ideal é que ele aconteça de forma natural. Algumas mães contam até que o próprio filho disse que não queria mais mamar no peito, que agora é a vez só do irmãozinho. E você, ainda amamenta?

Related Posts

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *